Buscar
  • Monsta X Brasil

📰| 190725 • "MONSTA X fala sobre dominação Mundial e a desconstrução da masculinidade"


Seguindo o mesmo caminho que Blackpink & BTS, MONSTA X é uma sexy, sincera 'boyband' da Coreia do Sul que ama se apresentar e servir "bops". Taylor Glasby senta com a 'banda' para falar sobre críticas e fashion de fetiche.

"Nosso sonho era poder estar em um grande palco. Mas nós não tínhamos ideia de como isso iria evoluir", diz o vocalista de 25 anos MINHYUK, um sétimo do grupo pop Coreano, MONSTA X. Eles invadiram a paisagem do K-Pop em 2015 e desde então cravaram três álbuns, seis EPs e centenas de milhões de visualizações no Youtube e streams no Spotify.


'Wembley Arena' é precisamente o grande palco que que o som deles merece. Em uma quente tarde de Julho, os rappers I.M e JOOHONEY, e os vocalistas KIHYUN, HYUNGWON, SHOWNU, WONHO e MINHYUK trazem a "hype" para a audiência de Londres fazendo uma grande massa de adrenalina com duas horas de sofisticados aquecedores de orelha ("Dramarama") e "Bops" EDM ("Hero"), todos cheios de coreografias complexas. Esse é o K-Pop no seu melhor - talento imaculado balanceado por uma conexão fortemente forjada entre as estrelas e os fãs, trazendo todos para seu abraço.


Coincidindo com a sua turnê "We Are Here" de 19 datas, em 5 continentes está o recém contrato com a 'Epic Records'. O membro mais novo com seus 23 anos I.M, que fala inglês com um afiado senso de humor, diz que esse contrato é uma "honra", uma oportunidade considerável para ascender ao estrelato global. Os boy groups e girl groups são populares, apesar do nicho, fora da Ásia, desde o final dos anos 2000. Mas com a invasão de grupos como BTS e Blackpink a indústria musical Ocidental se abre para a Korean Wave, algo impensável 2 anos atrás.


Contrária a crença generalizada deu que é um gênero auto-contido, K-Pop é um termo guarda-chuva para uma indústria inteira, produzindo tudo desde pop chiclete a 'future bass' e até trap. O MONSTA X marcou seu território com um mash-up de hip-hop, melodia de 'eslastic pop' e R&B, assim como seu single, "Who Do U Love (ft.French Montana)", no qual HYUNGWON - alto, de ossos finos, soa como se ele estivesse lutando contra o início de um resfriado - diz "é uma música que não se importa com qual gênero ela pertence. Existe do jeito que é."


"Em termos de show, sim, isso é comum para todos os grupos, mas a gente transmite uma mensagem específica," diz o membro de 24 anos JOOHONEY. "Nós estamos contando ao mundo que não importa o que, nós fazemos o que temos que fazer. Nós nos prendemos ao nosso lema e eu acho que isso é o que chama atenção."


MONSTA X concorda em uníssono nisso. Eles frequentemente concordam um com outro. Tendo passado por um treinamento rigoroso de vocal, dança e palco, que todos os ídolos de K-Pop tem que passar antes do debut, vivendo juntos por anos e trabalhando sem parar para chegar onde estão, eles se tornaram bem unidos - uma família. SHOWNU, o calmo líder de 27 anos, é inflexível ao dizer que apesar de sua familiaridade, eles continuam a "aprender uns com os outros. Nós crescemos juntos," ele diz. "Esse é o nosso jeito. É desse jeito que a gente vive."


Assim como família, eles também estão propensos a cair em cima do outro sem piedade. Pergunto ao escritor residente do MONSTA X, WONHO, se ele se inspira nos membros e sua boca treme. "Só um pouquinho", ele responde, totalmente blasé, fazendo os outros darem risada. Ele não se inspira na gente, aponta MINHYUK, "É sempre nos Monbebes." [nome do fandom]


Fora do palco, eles estão vestidos com tênis, camiseta e jeans. Eles bebem Iced Americanos: deixa eles alertas durante sua agenda cheia. WONHO (dono de um dos físicos

mais invejados do K-pop, que ele mantém com 2 horas de malhação diárias), que sempre tira a blusa no palco, senta solenemente em sua cadeira. Existe uma falta de ego distinta e eles nunca falham em fazer contato visual quando falam. Eles são tranquilos e é fácil conversar com eles como se você estivesse falando com um amigo que você não vê há meses. É uma virada de 180 graus do MONSTA X do palco e TV, onde eles emanam, uma sexualidade poderosa, acentuada com maquiagem esfumada, jaquetas cravejadas de pedrarias e detalhes, chokers e calças de couro, como uma mistura entre 'Mötley Crüe' e 'Jim Morrison'. Para o seu single de 2018 "Jealousy", eles usaram harness de couro estilo 'bondage' com ternos. Era sensual, provocativo e divisivo mas o MONSTA X desenvolveu uma propriedade orgulhosa de sua dualidade.


HYUNGWON aponta que, "Nós nos apresentamos no palco então EU gosto de usar algo que brilha da cabeça aos pés." Para I.M. "Usar uma harness é algo para expressar o conceito da nossa música. Mostrar para a audiência o que nós queremos mostrar é a coisa mais importante. Nós não temos vergonha. Nós usamos muitos itens sensuais como harness e correntes. Nós estamos confortáveis."




Apesar dos grupos masculinos de K-POP terem uma fã base predominante de meninas e mulheres, você não precisa se esforçar muito para achar fãs masculinos falando sobre eles no Twitter, frequentemente com o mesmo fanatismo que marca um fanboy da Marvel. KIHYUN não vê dificuldade em atrair fãs meninos. "É do mesmo jeito que você vê um ator bonito na tela", ele diz. "Você pode dizer, 'Wow. Esse cara é bonito'. E assim você se torna um fã."


K-Pop pode estar marchando para a cultura Ocidental, onde artistas de pop e rock que desafiam gêneros tem sido ícones culturais desde sempre, mas artistas masculinos de K-Pop ainda recebem um avalanche de 'hate' sobre sua raça e falta de masculinidade. O MONSTA X sabe que isso acontece. E eles estão totalmente despreocupados. MINHYUK levanta uma sobrancelha: "Eu não acho que o mundo aprecia as coisas da forma correta, na minha opinião." "O que é masculinidade esses dias?" diz I.M. "Eu acho que é muito difícil de definir, como um todo. Cada um tem o seu próprio significado."


Mas, para continuar o assunto, de onde vem o seu senso de masculinidade? I.M pausa por um longo momento. "Ter um pênis," ele diz abruptamente, bebendo café enquanto seus colegas de grupo ficam de queixo caído e dão risadas em choque ao redor da mesa. É raro ver esse tipo de sinceridade em um idol de K-Pop. "Mas você sabe, é também sobre amar a si mesmo, cuidar de você mesmo. Isso vem primeiro. E nós não achamos que mulheres deveriam ser 'assim' e homem deveria ser 'assado'," ele adiciona.


Para JOOHONEY, intolerância merece apenas ser ignorada: "Pessoas falam sobre masculinidade e feminilidade mas, no fim do dia, o MONSTA X está aqui para apresentar o show e nós não deixamos que isso nos afete," ele sorri. "Nós fazemos aquilo que somos bons."

Fonte: GQ Magazine UK By Taylor Glasby





0 visualização
  • White Twitter Icon
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Spotify
  • White Instagram Icon

© 0514 by Blue Whale. Created for Monta X Brasil